Tema 04

EXPANSÃO DA COOPERAÇÃO INTERNACIONAL E CAPACITAÇÃO

A capacitação no setor hídrico é um tópico transversal essencial. Diante de questões complexas a serem resolvidas faz-se necessário reforçar a educação, a capacitação, a conscientização e estimular a criação de redes de aprendizagem internacionais, acelerando assim a implementação das melhores práticas no setor.

Ao fortalecer a educação sobre água e esgoto é possível aumentar a conscientização sobre como melhor geri-los.

O tema também compreende a importância do papel da ciência e da tecnologia na resolução de problemáticas hídricas com aplicação de soluções de ponta e disseminação de dados ambientais, incluindo orientações sobre o uso desses materiais na implementação e no desenvolvimento de políticas públicas.

A capacitação de profissionais, a disseminação de ciência e tecnologia e a integração com políticas públicas, o desenvolvimento e troca de experiências entre diferentes países na área são pontos chave na busca de soluções a problemáticas hídricas e alcance dos ODS.

Destaca-se a importância da capacitação para a criação de sistemas integrados de monitoramento, incluindo sistemas adaptados para monitorar os indicadores das metas dos ODS. Isso poderá, combinado com outras ações, auxiliar na implementação da meta 6 (cooperação internacional e apoio à capacitação de países em desenvolvimento), relacionada ao ODS4 (educação) e ao ODS17 (meios de implementação).

TSG4_Foto_Alvaro_Diogo

Álvaro Diogo

Acqualimp

Tecnólogo em Hidráulica e Saneamento Ambiental pela Faculdade de Tecnologia de São Paulo (2012), mestre em Gestão e Tecnologia em Sistemas Produtivos pelo Centro Estadual de Educação Tecnológica Paula Souza (2017). Participou como secretário da Comissão de Estudos Especiais 077 da ABNT que revisou a ABNT NBR 15.527. Atualmente coordena nacionalmente o Programa Jovens Profissionais do Saneamento (JPS) da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental (ABES) e é representante junto ao conselho diretor pela ABES São Paulo. Integra o conselho editorial da Revista Bio. Coordena a comissão organizadora do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo no Brasil. Atua como especialista de orçamento na Acqualimp. Possui também experiência com educação tecnológica em hidráulica, com projetos de drenagem urbana, aproveitamento de água de chuva, tratamento de efluentes, reúso e instalações hidráulica-prediais.

TSG4_Foto_Ana_Silvia_Pereira_Santos

Ana Silvia Pereira Santos

UERJ

Engenheira civil graduada (2003) pela Universidade Federal de Minas Gerais (UFMG). Mestrado (2005) e doutorado (2010) pela Universidade Federal do Rio de Janeiro (COPPE/UFRJ). Professora do Departamento de Engenharia Sanitária e do Meio Ambiente da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (DESMA/UERJ). Membro permanente do Programa de Mestrado Profissional em Engenharia Ambiental (PEAMB) e do Programa de Doutorado em Engenharia Ambiental (DEAMB) da UERJ. Atua em temas relacionados ao tratamento de esgotos, controle de poluição de corpos hídricos e mais especificamente com água de reúso. Atualmente encontra-se em estágio de doutoramento na Universidade do Minho/Portugal.

TSG4_Foto_Mamohloding_Tlhagale

Mamohloding Tlhagale

Comissão de Pesquisa em Água – África do Sul

Dr. Mamohloding Tlhagale é o chefe de Engajamento Internacional e de Stakeholders da Comissão de Pesquisa em Água (WRC) da África do Sul, com a ampla responsabilidade de conduzir as Estratégias Internacionais e de Engajamento da WRC, garantindo a integração e o valor agregado nos negócios da entidade. O portfólio inclui a criação de perfil e o posicionamento da WRC como um conhecimento-chave como parceiro de inovações para pesquisa, desenvolvimento e inovação em água e saneamento (RDI), compromissos da WRC com as partes interessadas do setor hídrico para identificar suas necessidades de Pesquisa, Desenvolvimento e Inovação, promoção do aprendizado conjunto e soluções inovadoras. Antes de ingressar na WRC, foi diretor de Parcerias Estratégicas do Departamento de Ciência e Inovação (DSI), no qual seu papel era estabelecer parcerias estratégicas e alavancar recursos internacionais para fortalecer as capacidades científicas e tecnológicas da África do Sul. Antes de sua carreira mudar para relações internacionais e parcerias estratégicas, atuou como cientista médico e deu palestras na Universidade de Ciências da Saúde Sefako Makgatho. Dr. Tlhagale é adjudicador do prêmio Top 100 da Tecnologia da África do Sul (TT100) desde 2014, reconhecendo a excelência em inovação da África do Sul.

TSG4_Foto_Maria_Fernanda_Garrubo_Bentubo

Maria Fernanda Garrubo Bentubo

FCHT

Tecnóloga em Hidráulica e Saneamento Ambiental pela Faculdade de Tecnologia de
São Paulo - Fatec-SP (2016), pós-graduada em Gestão Ambiental pelo Senac (2019).
Possui experiência com fiscalização de obras, projetos de água e esgoto e
geoprocessamento. Atualmente trabalha na Fundação Centro Tecnológico de
Hidráulica (FCTH), atuando com o Plano Segurança de Barragens do Departamento de
Recursos Hídricos da Companhia de Saneamento Básico do Estado de São Paulo
(Sabesp). Coordena o Programa Jovens Profissionais do Saneamento da Associação Brasileira de Engenharia Sanitária e Ambiental na Seção São Paulo (JPS-SP).

TSG4_Foto_Marina_Roque

Marina Roque

InfinityTech

Engenheira ambiental e urbana, bacharela em Ciência e Tecnologia pela Universidade Federal do ABC (UFABC) e pós-graduanda em Gestão de Projetos pela ESALQ-USP. Atualmente atua como consultora ambiental na empresa InifinityTech Engenharia e Meio Ambiente, na área de conservação de água. Participa da comissão organizadora do Prêmio Jovem da Água de Estocolmo 2020 – Etapa Brasil e em 2019 participou da coordenação da relatoria do 30º Congresso Brasileiro de Engenharia Sanitária e Ambiental. Em 2014, participou do Programa Ciência sem Fronteiras na University of Guelph (Canadá), onde cursou Engenharia Ambiental e trabalhou como assistente de pesquisa na área de contaminação e gestão de águas.